quarta-feira, 29 de maio de 2013

Não muda nunca

Paisinho de merda esse aqui. Essa música é de 1987. Daí pergunto: mudou alguma coisa?


Pátria Amada, é pra você esta canção
Desesperada, canção de desilusão
Não há mais nada entre eu e você
Eu fui traído e não fiz por merecer

Pátria Amada, cantei hinos em seu louvor
Mas tudo o que fiz de nada adiantou
Na boca amarga ainda resta esse refrão
Que diz pra morrer por ti e não importa a razão

Pátria Amada, como pude acreditar
Em palavras vazias e promessas soltas no ar
Pátria Amada, você me decepcionou
Quando eu lhe pedi justiça você me negou

Pátria amada!
Pátria Amada, de quem você é afinal
É do povo nas ruas ? Ou do Congresso Nacional
Pátria Amada, idolatrada, salve,salve-se quem puder!

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Meia maratona

Em verdade era para ser uma Maratona completa. Mas a merda do Fucks Sports fez o favor de foder com tudo. Para que facilitar, né? Como é o único canal que detém os direitos da NASCAR pode se dar ao luxo de transmitir as corridas a hora que bem entender. Desrespeito total.
Mas voltando à vaca fria, domingão começa com GP de Mônaco de F1 às 9h, segue com 500 milhas de Indianápolis às 13h30min e termina com 600 milhas de Charlotte às 19h, transmitido em VT pela porra do Fox Sports à 1h30min da matina... Eu fico muito puto com esses putos.
E que venha domingão!

Se prepare: a maratona será longa

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Radio Chaos

Uma das canções mais lindas de todos os tempos.
Mas, como disse Phill Collins, não é exatamente uma canção que trata de felicidade.


Just a comment

Pelo menos na piscina estou correndo (nadando) que nem o Alonso: 2.500 - 50min.



 Fernando Alonso18 May
Hoy piscina; 4km - 1:48h. Mis manos parece q tengan 100 años..;) Swim today 4km. Funny hands, 100 years old..;))

Bonito

Esse é o caparalho que Alonso usará esse final de semana em Mônaco.
Ao que parece as peças do quebra-cabeças são suas vitórias durante a carreira. Aliás, Alonso é quarto maior vencedor de todos os tempos, atrás de Schumacher, Senna e Prost.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Highlander

Assunto 1: 
Hoje mesmo estava conversando com a Fernanda sobre uma reportagem que ouvimos semana passada na Bandnews e que tratava dos estudos do homem para que sejamos imortais. Além do fato em si - imortalidade - o que mais me chamou a atenção foi a presença de espírito da médica entrevistada pelo Boechat. A certa altura o âncora pergunta: "a senhora acha que um dia poderemos chegar à imortalidade?", ao que ela responde: "o problema não é a imortalidade, é se teremos planeta até lá...".
Sensacional! Que resposta da doutora, hein? De que adianta vivermos 800 anos se estamos fodendo cada vez mais com nosso planeta? Chafurdando-o na lama com lixo, construções desenfreadas, extração irrestrita de recursos naturais e o escambau.
Vai adiantar muito sermos imortais desse jeito?
Creio que não.

Assunto 2:
Não sei porque hoje me deu na louca de ler algo sobre Jason Voorhees. Se você tem menos que trinta e poucos anos, vai lembrar vagamente do cabra. Eu, que já passei um pouco dos trinta, lembro bem.
Jason era o cara que fodia com nosso sono. Lembro perfeitamente de assistir a Sexta-Feira 13 e me cagar todo de noite. Cagar no sentido figurado, né. Geralmente essa porra de filme terminava perto da meia-noite e na hora de dormir eu tinha que ver todos os cômodos da casa para ver se estava tudo em ordem. E quando meus pais não estavam em casa, então! Uia, que medo!
Era meio mórbido isso... Tinha  medo da coisa toda e não perdia um. E até meio masoquista, não?
Mas, enfim, e a respeito da imortalidade acima discorrida, achei interessante o fato abaixo sobre Jason e o qual compartilho com vocês, queridos leitores.
Esse sim, é o verdadeiro imortal!

"Levou cerca de 435 tiros, foi esfaqueado 106 vezes, foi cortado muitas vezes por Freddy Krueger, levou 20 machadadas, foi atingido por um mastro de bandeira, foi atropelado por um trator e um carro, soterrado por um telhado, foi atingido por vasos, um sofá, pedaços de madeira, dois torpedos, duas cadeiras, livros, uma estante, uma televisão, quebrou o pescoço no bote de Crystal Lake, teve um machado cravado no crânio (parte 3), foram fincados ao longo do seu corpo 15 barras de metal, foi atingido por uma barra de metal diversas vezes, ficou muito tempo embaixo do lago preso por uma pedra e uma corrente em seu pescoço, foi arremessado junto a Freddy por um carro de mina, foi parcialmente queimado (por gasolina em Freddy vs. Jason), levou 25 socos no rosto (parte 8), foi chutado por Freddy, levou pedradas no rosto (parte 6), perdeu 4 dedos da mãodireita, teve os dois olhos furados, foi afogado em água e lixo tóxico, foi explodido, foi criogenizado, foi enforcado, foi decepado, foi eletrocutado (por um fio de poste, um painel destruído e em um trilho de metrô), sua cabeça foi furada por Freddy, foi arremessado contra andaimes cerca de 15 vezes (Freddy vs. Jason), foi esmagado, perdeu a perna, teve metade de sua cabeça estourada por uma hélice de barco, foi obrigado a se bater em uma parede de metal várias vezes por Freddy, ficou no espaço sem ar e em baixastemperaturas, sofreu entrada brusca na atmosfera em uma temperatura de 300°C... e sobreviveu!"

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Vídeo do dia

Olha que bacana esse vídeo da equipe mais simpática do grid. Um trailer promocional da CATERHAM. 
Como o pessoal que comentou no YouTube, não entendi muito bem o porquê disso no meio da temporada. Mas, vá lá. Vai que os caras estão armando algum, né?
Torcemos juntos!
Ah, uma crítica: faltou o Kovalainen.


This is NASCAR!

Estava pensando em escreve algo sobre a morte de Dick Trickle, piloto da NASCAR nos anos 80/90 que faleceu ontem. 
Mas o texto do site Tazio é tão bom, que peço licença para coloca-lo na íntegra:

“Haverá um corpo morto, e será o meu.” Foi essa ligação que o centro comunitário de Lincoln, Carolina do Norte, recebeu nesta quinta. Do outro lado da linha estava Richard “Dick” Trickle, 71 anos, lenda de categorias regionais norte-americanas e ex-piloto da Nascar. Minutos depois, ele se matou com um tiro.
Trickle não foi uma figura importante para o público brasileiro. Teve uma longa carreira em categorias regionais norte-americanas, que correm em ovais com menos de uma milha de extensão. No final da década de 1980, tentou a sorte na Nascar. Nunca venceu uma corrida oficial, mas foi o estreante do ano em 1989, aos 48 anos.
O que faz dele um personagem notável era seu jeitão desencanado. Ele fumava durante as provas, a ponto de abrir um buraco no seu capacete para passar o cigarro. A Nascar permitia, desde que fosse apenas durante as bandeiras amarelas. Se essa história parece lenda, veja essa cena durante a Winston 500 de 1990, em Talladega. Perceba pela janela como o carro está realmente em movimento. Bizarro.

Após cada Big One, ele sempre dizia para o primeiro médico que chegava para atendê-lo: “me arrume um cigarro e um café, e vá atender os outros”. Quando venceu uma prova na Busch Series (atual Nationwide) pela primeira vez, em 1997, perguntou no pódio: “eu ganho cerveja grátis, né?”.
Isso tudo é pura Nascar de raiz. E um pouco dela morreu no suicídio de Dick Trickle.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Video do dia

Esse vídeo aí de baixo fiz já no final das atividades. Um colega com quem estava conversando me disse que o seu professor não o deixava extrair muito do carro. Disse para ele que o Córdova ensinava tudo e mais um pouco. O convidei para ir comigo. Primeiro eu pilotaria e depois ele. Na sua vez eu aproveite para fazer uma gravação.
Enjoy!

video

PS: para os cornos que dirigem a 160 km/h na estrada e colam na nossa traseira, tira 400tão da carteira. É quanto custa, em média, para ficar o dia inteiro correndo com o seu carro no autódromo em dia de Track Day, ao invés de ficar fazendo merda na estrada.

Me chama que eu vou!

Dia desses recebi um telefonema do Deivimar, o rapaz que nos vendeu o carro da minha esposa, me convidando para participar de um Track Day com o Novo Fusion no Autódromo de Pinhais. Caramba, fiquei feliz demais! Aceitei na hora, claro. Pô, imagina uma tarde toda no autódromo podendo extrair o máximo do Novo Fusion. E ainda por cima na versão Ecoobost.
Então eu fui! E que tarde senhoras e senhores. Para começar, um briefing com os pilotos que conduziriam nossas experiências. Eu tive a sorte de ter como professor José Córdova, quatro vezes campeão da Copa Clio, piloto de Rally e de monopostos no exterior. Antes de pegarmos os carros, cada convidado deu duas voltas com um dos professores para tomar intimidade com a pista e com o carro.
Meu número era o 03/03, ou seja, carro 03, terceiro convidado a pilotar. O número de voltas na pista eram 04. Dei três e, no final da quarta, um cara me atrapalhou (estava pilotando rápido demais. Praticamente um espanhol voador...). Ainda bem que Córdova salvou o dia: "vamos dar mais uma porque o cara te atrapalhou". Entrei, então para a quinta volta e dei mais uma de bônus. Seis no total!
O legal é que o Córdova ensinava como fazer tudo: frear antes de entrar na curva, tangenciá-la, pisar no meio dela... Acho que aprendi a lição, porque meu professor não me corrigiu muito. Aliás, me corrigiu bastante na tal da curva do laranjinha. Em todas as tentativas eu entrava errado. Meio quadrado, sei lá. 
No resto penso que me sai bem. Em minhas voltas sempre chegava no carro que tinha saído na frente. Pena que não dava para ultrapassá-los. Regra de segurança. Safety first.
Depois de dar minhas voltas, ainda fiquei por ali, cozinhando o galo. Vai que rola um bis no final? E não é que deu certo? Uma mocinha simpática, Mariana, disse para eu esperar que, como o cronograma estava certinho, eu poderia dar mais umas estilingadas com o serpela. 
Aproveitei o tempo para tomar um café, uma coca-cola, comer uns docinhos, salgadinhos, entrar e sair do Novo Fiesta, Nova Ecosport, Nova Ranger e conversar com o povo.
Minhas últimas voltas foram um pouco melhores que as primeiras. Acho que já estava mais ambientado com o carro e com a pista. Sem contar o professor. Gente boa demais.
Enfim, foi uma tarde para lá de agradável. Para quem gosta de carro, pista, corrida, não tem brincadeira melhor.
Quero aqui deixar meus parabéns à Ford Center e toda sua equipe pela organização do evento e pelo evento em si e agradecer pelo convite. Todos os envolvidos nos trataram com a maior cordialidade possível e conhecimento técnico. 
A idéia de organizar um Track Day deve ser despendiosa e trabalhosa mas, como me falou um dos pilotos/professores,  a alegria no nosso rosto é a recompensa deles.













Aí sim!

Isso sim é propaganda de cerveja.
Caracu com ovo!


Sobre fornecedores e consumidores

O Código de Defesa do Consumidor, essa falácia jurídica tida como respeitada mas, em verdade, solenemente ignorada por praticamente todos os fornecedores de bens e serviços, prega que o consumidor é a parte fraca da relação e que deve ser protegido a todo custo. Inclusive com a inversão do ônus da prova. Ou seja, não cabe ao consumidor provar que determinado produto é defeituoso ou que um certo serviço foi prestado a descontento. Cabe ao fornecedor provar que seu produto ou serviço é bom.
Daí você contrata determinado serviço, tipo NET. e o serviço é prestado de forma ineficiente, os caras te mandam faturas mesmo depois de 10 meses de você ter cancelado o serviço, você é obrigado a ir na sede da empresa uma vez a cada três meses para informar que essa porra já foi cancelada e que, mesmo assim, esses filhos da puta continuam a te incomodar.
E isso vale para todos os fornecedores de serviços e produtos.
Bom, daí eu vejo uma merda de um comercial tipo esse aí de baixo:



OK. A mocinha que canta até que é passável. Mas a voz... Que vozinha da porra, hein?
E a mensagem que essa bosta passa? "O que te deixa feliz?", "o que você faz prá ser feliz"", "você faz feliz o quê prá quem"?, e assim vai. Parece aquela música do Titãs... "que não é o que não pode ser que não é. O que não pode ser que não, é o que não, pode ser que não, é".
Só que não vamos comparar o letrista Arnaldo Antunes com essa porra de música aí de cima.
O que eu quero dizer é que você, consumidor, é tratado como um verme idiota que fica sentado na poltrona com a boca escancarada cheia de dentes, achando que é bonito achar bonito uma merda de uma propaganda que te induz a achar bonito o que não é. Entendeu? 
Ou você acha que quando entrar no Pão de Açúcar vai ter uma gostosinha cantando para você o "que eu faço prá te fazer feliz". Vai nada. Não é porque tem um comercialzinho tido  bonitinho (para mim, irritante) que o estabelecimento é assim. Não é não, meu filho. 
A onda agora é fazer comerciais que não informam porra nenhuma, mas que tocam seu subconsciente com uma mensagem subliminar de que tudo no país está na mais perfeita ordem. Vide as porcarias de comerciais de bancos, cervejas, carros e o caralho a quatro. Nesses basicamente todo mundo tem dinheiro (ou crédito), bebe feito um gambá, tem um corpão, não fica bêbado e é amiguinho de artista e dirige responsavelmente. 
Ora, pára com isso, porra!
Propaganda bonitinha não vai resolver nosso problema como consumidores, que é justamente o oposto do que as imagens nos passam. 
Respeito. É isso que vai ajudar a resolver.

Voltando

Hoje a HONDA oficializou sua volta à F-1, reeditando uma parceria de quatro anos com a McLaren, de 1988 a 1991. E uma parceria que rendeu quatro títulos, três com Senna, um com Prost.
Depois que a McLaren passou a usar motores Mercedes, a HONDA tratou de seguir caminho próprio. Forneceu motores para outras equipes, como a BAR, para, logo em seguida, montar seu próprio time. Que, diga-se, foi um fiasco. Lembram do carro ecológico que Barrichello e Button pilotavam? Preciso pesquisar para ver qual foi a campanha dos caras. O carro é esse aí de baixo.
Atualmente a HONDA tem feito bonito na Indy. Lidera o campeonato com Takuma Sato e equipa os carros de pilotos do gabarito de Scott Dixon e Graham Rahal.
De acordo com as agências de notícias, a HONDA estava especulando sua volta para a categoria máxima do automobilismo quando foi anunciado que, a partir de 2014, os motores utilizados serão o 1.6 V6. Daí a conversar com McLaren e tratar o retorno foi um pulo. Ah, e a McLaren vai receber os motores sem desembolsar um tostão. 
Agora, imagina o retorno que os caras terão com a exposição...

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Radio Chaos



Tanto carinho, quanta atenção.
Colo quentinho, ah! Que tempo bom!
De umbigo a umbiguinho um elo sem fim
Num cordãozinho da mamãe pra mim.

domingo, 12 de maio de 2013

Video do dia

Algumas pessoas tem certos dons divinos.


Ordem na casa

Uma coisa é certa: não fosse a cagada na Malásia, de ter continuado com o bico do carro quebrado, e a asa travada no Bahrein, não tenham dúvidas de que quem estaria liderando o campeonato hoje seria Alonso.
A Ferrari nasceu bem. Diferentemente dos anos passados, o carro vermelho definitivamente nasceu sem muitos 'senões'.
Alonso mostrou mais uma vez porque é o melhor do mundo. E não tem história, não. Não me venham dizer que Vettel é melhor, porque não é. Como já estou cansado de dizer e vocês de ler, cabe ao alemão provar que consegue ser líder e vencer com um carro meia boca. A Ferrari hoje ainda é pior que a Red Bull, mas Vettel consegue fazer o favor de se foder todo na corrida quando alguém ameaça sua hegemonia. Na corrida de hoje o cara não apareceu muito. Fez lá uma figuração mais ou menos.
Já Alonso ditou as coisas na tarde em Barcelona. O que dizer da ultrapassagem dupla em cima de Hamilton e Raikkonen já na primeira volta? O mais engraçado foi ver aquele corno do Galvão Bueno ignorar solemente a bela manobra. Estava se gozando todo nas calças com a ultrapassagem do Massa lá atrás. Lógico que não vamos tirar o mérito do brasileiro (de nono para sexto na primeira volta). Mas daí a dizer que "deixa Alonso prá lá. Olha o Massa que já está em sexto" é duma pachequice filha da puta sem tamanho!
Massa foi bem. Sua melhor corrida do ano, o que lhe rendeu um pódio. Não me conveceu muito não. Acho que foi mais um brilhareco momentâneo. Vou começar a acreditar no Massa quando ele frequentar o pódio mais amiúde. Por hoje, parabéns. Fez uma baita corrida. Cerebral, soube economizar pneus e com a ajuda de seu engenheiro traçou um estratégia que o deixou longe de problemas.
E a McLaren, hein? Que carrinho ruim, óme! Tá feia a coisa lá pelos lados de Button e Perez. Hoje ainda os dois conseguiram estar na zona de pontuação; oitavo para Bunitton e nono para Chapolin Perez. Mas não dá par aesperar muito mais que isso.
Drama também a palavra da vez na Mercedes. OK, os caras se classificam bem prá carai, vide Rosberg na pole e Hamilton completando a primeira fila. Mas, e na corrida, que é o que importa? Nada. Necas de pitibiriba. Um fiasco só. O W04 é uma máquina de moer pneus. Pode ser veloz e tudo mais, mas comendo pneus do jeito que está sua sina será sempre se perder no meio do pelotão. Eu torço para que os caras se encontrem. Gosto do Rosberg.
Enfim, com a Red Bull com um carro que efetivamente não chega nem perto dos anos anteriores, com uma McLaren caindo vertiginosamente pelas ladeiras, com uma Mercedes que se classifica bem, mas se perde toda em ritmo de corrida, com uma Lotus que depende exclusivamente de um (ótimo) piloto para se manter na frente, acho que já temos um favorito ao título.
Enquanto isso...
....patética essa Rede Globo. Tirar Reginaldo Leme, o cara que consegue consertar as cagadas do Galvão, e colocar Barrichello e Burti para comentar, mostra o quão preocupada a emissora está em trazer informação de qualidade;
...Ricciardo vai se mostrando a melhor opção da Red Bull para o lugar de Webber;
...A Caterham precisa promover Kovalainen urgentemente ao posto de piloto titular;
...dia 25 de maio tem Mônaco e 500 milhas de Indianápolis. Ótima maneira de comemorar meu aniversário!



sexta-feira, 10 de maio de 2013

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Esse mereceu

Manja a expressão "se fodeu"? É o que aconteceu com o macho aí de baixo. 
O gordinho é Casey Haynes. Cansado de sofrer bullying em uma escola na Austrália, o menino de 15 anos não teve dúvidas. Foi prá cima.
Aconteceu em 2011, mas só agora vi.




Essa merece

Não sou de colocar piadas nesse bloguinho. Mas acho que essa aí merece. Não porque é piada, mas porque reflete a realidade.
Colaboração do sogro do meu cunhado, Seu Mário.

Um prédio de 4 andares foi totalmente destruído pelo fogo; um incêndio terrível.Todas as pessoas das 10 famílias de Sem-teto, que haviam invadido o 1º andar, filhos de
presidiários que ganham salário de R$ 850,00, faleceram no incêndio.
No 2º andar, todos os component es das 12 famílias de retirantes, que viviam dos proventos da "Bolsa Família", também não escaparam.O 3º andar era ocupado por 4 famílias de ex-guerrilheiros, todos beneficiários de ações bem sucedidas contra o Governo, filiados a um ParTido político influente, com altos cargos em estatais e empresas governamentais, que também faleceram.No 4º andar viviam engenheiros, médicos, advogados, professores, empresários, bancários, vendedores, comerciantes, policiais, e trabalhadores com suas famílias. Todos escaparam.Imediatamente a "Presidenta da Nação" indignada e toda a sua assessoria mandou instalar um inquérito para que o "Chefe do Corpo de Bombeiros" explicasse a morte dos "queridos cumpanheiros" e por que somente os moradores do 4º andar haviam escapado.O Chefe dos Bombeiros prontamente respondeu:
"Eles não estavam em casa. Tinham saído para trabalhar..."

terça-feira, 7 de maio de 2013

Igualzinho

Enquanto a policia do Paraná se orgulha de andar por aí de Duster e Fluence (aliás, andar é modo de dizer. Os caras se orgulham mesmo é de detonar...), olha o que os homens da lei de Dubai usam para fazer uma ronda em volta da quadra...
Qual você prefere?




Imagina se fosse aqui 2

O dono do carro estaria fodido.
Na China, na cidade de Taiwan, os caras da prefeitura mandaram demolir um prédio. No estacionamento da edificação havia um carro estacionado. Os caras procuraram o dono do Santanão (o novo) por dias e não o encontraram. Fazer o que então? Ora, demolir o prédio em torno do carro!
Agora imagina se fosse na republiqueta das bananas. Possivelmente o carro seria demolido junto com o prédio.
Ou, o que me parece mais crível, depenado...


 

Imagina se fosse aqui

Já teria um monte de filho da puta defensor dos direitor humanos para bandido passando a mão na cabeça dos coitadinhos...
A notícia vem da Flórida, da cidade de Bradford. O delegado da cidade resolveu colocar uma placa em frente a casa de alguns cidadãos considerados persona non grata. As placas informam que naquela casa mora um predador sexual convicto. Diz, a placa, que tal aviso está lá em conformidade com o Estatuto da Flórida número 775.21. Ou seja, a lei autoriza a que a polícia do local afixe aquele letreiro em frente à casa do criminoso.
É por isso que nos Estados Unidos os caras respeitam as leis. Se fizerem diferente se fodem nas mãos dos caras. E lá não tem essa merda toda que acomete nossa polícia e judiciário, mais do que descrentes da população dessa joça de país.
Está na hora de parar de passar a mão na cabeça de bandido e dar crédito aos bons policiais. Como aquele comandante da polícia do Rio (ou São Paulo) que comandou a operação que matou o tal do traficante Matemático. Afastaram o homem porque a operação foi arriscada. OK, pode até ter sido meio na base da correria, mas afastar esse policial? Porra, no máximo dessem uma prensa no cara do tipo: "ó fio, da próxima vez avisa a 'comunidadi' que vai rolar merda, para que eles possam se proteger". E pronto! 
Quanto ao Matemático, quero mais que se foda. Que esteja no inferno acertando as contas com o gramunhão.
Ah, e os caras dos direitos humanos para bandido que se fodam também.


Voto nela!

Uia II!
Essa aí de baixo era a moça que Hamiton, digamos, namorava antes de conhecer essa tal de Nicole Scherzinger que, me disse certa vez minha senhora, canta em um grupo tipo as Spice Girls.
Lotta Hintsa é filha do médico da McLaren e venceu nesta semana o concurso de Miss Finlândia.
Acho legal esse negócio de Miss. Pena que no Brasil ficou meio banalizado. Só tem burrinha participando.

 

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Radio Chaos

Uia!


O hino

Como prometido, taí o hino nacional brasileiro cantado por uma alemã que, por sua vez, deixou no chinelo aquela intepretação detestável daquela mulher na abertura da Indy.


domingo, 5 de maio de 2013

Zebra e amarelão

Confesso que achava que ou Jimmie Johnson ou Matt Kenseth levariam Talladega hoje. Foram eles quem mais lideraram mais voltas (Kenseth já liderou mais de 700 voltas só esse ano) e que sempre apareciam no top 10 durante toda a etapa.
Mas Dega é Dega. Assim como o é Daytona. Em Superspedways nem sempre o óbvio acontece. Às vezes uma zebra surge pelo caminho.
E foi isso que aconteceu hoje. Saindo sabe-se lá de onde, David Ragan comeu pelas beiradas e papou todo mundo. A chegada não foi tão emocionante como a de ontem, na Nationwide, mas também não deveu nada. Ao menos todo mundo se comportou direitinho e não rolou nenhum big one no final.
Bom, essa aí foi a zebra. Agora, o amarelão.
E o troféu vai para Dale Jr. Acho que o acidente que o vitimou em outubro passado em Talladega deve tê-lo deixado cuidadoso demais da conta. O piloto do 88 soube escapar bem dos dois big ones que aconteceram. Méritos, pois, para ele. O problema é que sua corrida foi morna demais. Dale estava sempre lá entre décimo e vigésimo.
Mas, eis que um rompante surge e, a três voltas para o final, o nortecarolino era sétimo. Será?, pensei. Vai que, né?
Que nada! Com a confusão se armando logo ali na sua frente, Dale foi fechando, fechando, até que cruzou a linha de chegada em décimo sétimo... Pô, 10 posições em duas voltas é demais!
O campeonato segue com a liderança firme e forte de Jimmie Johnson. Atrás dele vem não sei quem. Ainda não saiu o resultado no site oficial e eu estou com preguiça de fazer contas. 
Como na Indy, vou esperar a atualização no site.

David Ragan, driver of the No.34 Farm Rich Ford, celebrates winning the NASCAR Sprint Cup Series Aaron's 499 at Talladega Superspeedway on May 5, 2013 in Talladega, Alabama. (Photo: LAT Photographic))

Just a comment

Colaboração de meu amigo Pedrinho. Brinde que a Receita Federal do Brasil-il-il está dando para quem paga os impostos em dia. É para lembrar o que essa grande nação faz por nós...

Pulo do gato

Rapaz, que vitória de Hinchcliffe em cima do Sato, hein?
Última curva da última volta. Sato errou a freada e tchau. O canadense veio por dentro e deixou o japa com o segundo posto. Pelo menos Sato sai do Brasil na liderança do campeonato. 
O líder até então, Hélio Castroneves, teve uma corrida conturbada, parou umas oitenta vezes e só conseguiu um décimo terceiro lugar.
Dentre os demais brasileiros, Bia Figueiredo não completou mais que seis voltas. Quebrou o câmbio. Ficou nervosinha, a menina. Nem entrevista deu. Gostei da "puxada de orelha" que o Eduardo Homem de Mello deu no ar, na transmissão do BandSports. Em resumo ele disse: a Bia tá ferrada. Tirando essa etapa de São Paulo, a única que tem garantida é a 500 Milhas de Indianápolis, dia 26. Tá penando para conseguir patrocínio e vem querer fazer cú doce para dar entrevista? Ah, vai te catar! Tá certo, ela deve ter ficado desapontada com o abandono e tudo mais. Só que a Bia é pessoa pública e conta com uma porrada de fãs. A entrevista nada mais é que sua obrigação como piloto. Tem que dar satisfação para os fãs, patrocinadores e equipe.
Já Kanaan foi vítima ou de erro do estrategista ou de falha no sensor de combustivel. O baiano estava brigando pela liderança quando seu combustível acabou. Daí, nessa de pegar uma carona com o carro de segurança, seguir para o boxes e encher o tanque, lá se foram duas voltas perdidas. Terminou em vigésimo primeiro. Mas foi humilde o suficiente para dar uma entrevista emocionada no final da prova.
Que se recupere logo do baque.
No campeonato, Satoro agora é o líder. O resto não sei. Ainda não fiz as contas e estou com preguiça. Vou esperar pela atualização no site oficial

James Hinchcliffe wins in Brazil

Quero um!

Na verdade esse carrinho foi feito para a família real britânica. Mas ficaria muito bem aqui em casa, não?
E ainda por cima é um série M! 
Deve correr barbaridade!

P1!

Alguém aí lembrou de assistir o DTM hoje? Não? Então, sorry, meu amigo. Perdeu um corridão!
Aliás, todas as etapas do DTM são corridão. Então imagina a primeira etapa do ano em Hockenheim vencida pelo Augusto Farfus! 
O brasileiro passou a primeira parte da corrida entre os 5 primeiros. Depois da troca de pneus estava voando. Só que, com o desgaste, passou a perder rendimento e caiu muito. Voltou para os boxes, trocou de novo e voltou voando. Daí, meu 'fio', não deu outra. 
Como os pilotos da frente precisavam fazer suas paradas, Farfus ficou ali, quietinho, cercando o Lourenço, para cruzar a linha de chegada em primeiro.
No pódio, o hino nacional brasileiro, que não é tocado na F-1 desde o GP do Brasil de 2008. E executado ao vivo, por uma alemã, em um português perfeito!
E pensar que tem jogador de futebosta que não sabem nem o primeiro verso...
Vou ver se acho o video do pódio e posto mais tarde.
Por enquanto, uma foto do vencedor.


Sim, tem outras

Não é só de F-1 que vive este bloguinho. Que, diga-se, está sem a merecida atualização (sei que não é desculpa, mas a coisa está corrida (corrida? Uia!)).
O fato é que amanhã, domingo, o dia promete.
No BandSports, logo de manhã, 8h, warm-up da Indy. Depois, às 8h30min tem a primeira etapa da DTM em Nurburgring. E, para terminar o dia automobilístico neste canal, às 12h30min, a largada da Indy, que leva o horroroso nome de Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé. Porque dois patrocinadores? É o único evento que vejo com esse tipo de patrocínio.
Pelo SporTV2, às 9h tem largada da MotoGP. Vou confessar que estou gostando barbaridade desse (Putz! Big One em Talladega na Nationwide!) negócio de corrida de motoca. (Eita, Nelsinho Piquet tava no meio da confusão. Fim de prova para ele). Mas não vou deixar de assistir à DTM.
Por fim, no FOX SPORTS (eca), Sprint Cup em TALLADEGA! Yeah! 'Dega babe!
Provavelmente será em VT, assim como foi a Nationwide hoje. Canalzinho de merda...
Enfim, para comemorar TALLADEGA nada melhor do que relembrar essa pista incrível, com umas "chapas" que tirei in loco.
E, para não perder o costume, Go Dale, go!













quinta-feira, 2 de maio de 2013